Ricardo Marques

Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro da UFMA lança coletânea “Educação Quilombola”

Publicado 21/07/2021 09:13:10 0 comentário


UFMA_21-07-21

A coletânea em parceria com a Ong Ação Educativa tem o objetivo de ampliar o repertório a respeito da garantia do direito à educação pública nas comunidades quilombolas.

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro (NEAB) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), lança nesta quarta-feira (21), a coletânea “Educação Quilombola”. O lançamento é uma parceria do Núcleo com a Ong Ação Educativa, com o objetivo de colaborar para implementação da Lei nº 10.639/03 que trata do ensino de história e cultura Africana e Afro-Brasileira nas escolas, bem como das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola na Educação Básica.

A coleção visa ampliar o repertório a respeito da garantia do direito à educação pública nas comunidades quilombolas, compartilhando textos acadêmicos como teses, dissertações e artigos científicos, bem como materiais audiovisuais e legislações que proporcionam um panorama sobre a Educação Quilombola em três diferentes dimensões.

Essas três dimensões refere-se a luta histórica do movimento negro/quilombola pelo direito à educação pública; a importância das legislações em vigor para garantir e orientar os sistemas de ensino e a escola sobre a Educação Quilombola; e experiências de práticas pedagógicas (de gestão e docentes) no ensino fundamental e médio.

O conteúdo da Coleção está disponível no portal do Observatório de Educação, Ensino Fundamental e Médio (aqui). Uma plataforma do Instituto Unibanco com mais de 16 mil documentos, entre análises e curadoria de artigos, teses, dados estatísticos e eventos, além de produção audiovisual sobre Ensino Médio e Gestão em Educação Pública.

Para melhor proveito do conteúdo, o NEAB orienta seguir um roteiro com seis destaques da Coletânea, encontradas na página do Observatório:

1.“Ser quilombola é muito incrível”: Identidades quilombolas das crianças Kalunga;

2. Da escola no Quilombo à escola do Quilombo: as propostas pedagógicas como possibilidade de diversificar o currículo das escolas quilombolas de Ensino Fundamental no município de Bequimão (MA).

3. Gestão escolar e Educação Para as Relações Étnico-Raciais na comunidade quilombola de Castainho.

4.Jongo e Educação Escolar Quilombola: diálogos no campo do currículo;

5. Memórias, Identidades e Educação Quilombola: Santa Rosa dos Pretos (MA) como contexto e texto;

6. Minha comunidade, minha história.

Sobre o NEAB

Organizado em 1985, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro é constituído por estudantes e profissionais da educação vinculados a diferentes cursos da UFMA, realizando atividades de ensino, pesquisa e extensão sobre as questões étnico-raciais no Maranhão, tendo, nos últimos anos, atuado na formação profissional de educadores e educadoras para abordagem das questões étnico-raciais no espaço escolar.

Sobre a Ação Educativa

Fundada em 1994, a Ação Educativa é uma associação civil sem fins lucrativos que atua nos campos da educação, da cultura e da juventude, na perspectiva dos direitos humanos.

Para tanto, realiza atividades de formação e apoio a grupos de educadores, jovens e agentes culturais. Integra campanhas e outras ações coletivas que visam à realização desses direitos. Desenvolve pesquisas e metodologias participativas com foco na construção de políticas públicas sintonizadas com às necessidades e interesses da população.

Tem como missão defender os direitos educativos, culturais e da juventude, tendo em vista a promoção da democracia, da justiça social e da sustentabilidade socioambiental no Brasil.

Informações

Fernanda Rodrigues - Professora e Pesquisa do Núcleo de de Estudos Afro-Brasileiro (NEAB) da UFMA.

Telefone: (98) 98584-9772



Fonte: Ascom

Deixe seu comentário aqui


Comentários


Nenhum comentário foi encontrado, seja o primeiro a comentar!